sexta-feira, fevereiro 22, 2008

-dama de vermelho

Como todo ser humano normal, eu tenho meu direito de postar uma coisa beem cafona no meu blog, portanto minhas queridas garotas desiludidas com esse mundo moderno, volte ao tempo e lembrem - se de quando as paixões eram ardentes, os amores eram verdadeiros e que os homens como sempre fazendo bosta!E leiam com atenção:
"Garçom, olhe pelo espelho
A dama de vermelho
Que vai se levantar.
Note que até a orquestra
Fica toda em festa
Quando ela sai para dançar.
Essa dama já me pertenceu
E o culpado fui eu da separação.
Hoje eu choro de ciúme,
Ciúme até do perfume
Que ela deixa no salão.
Garçom, amigo,
Apague a luz da minha mesa
Eu não quero que ela note
Em mim tanta tristeza.
Traga mais uma garrafa,
Hoje eu vou me embriagar.
Quero dormir para não ver
Outro homem em meu lugar."
-dama de vermelho, waldick sorriano

O que mais me comove nessas bregas musicas de bar,
é a intensidade do sentimento do eu-lirico

(eu-lirico no bar?? Suuuper tendência), são uns amores tão proibidos, tão sofridos mas que nunca desistem.
Todo esse cenário, eu não consigo imaginar ele real, é tudo tão romantico, tão quente, tão triste.
Imaginem a cena do personagem arrasado, morrendo de desgosto, derramando as magoas pro garçom,
e as afogando na cachaça, por causa da amada!
Gente, eu necessito que alguem dedique essa musica pra mim!

Se joguem, colegas!

4 comentários:

  1. *chorando rios e baldes de lágrimas*

    hahaahahahauahauha

    ResponderExcluir
  2. --'

    Sabia que eu ia levae bronca. É sempre assim. hauhsiuahsuihau

    Postei de novo. =D

    ResponderExcluir
  3. hauoshiuaohsoauhs intom eh assim o começo da musica ^^
    poakspoakposk

    ResponderExcluir
  4. nossa, meu coração até doeu...
    tão profundo, tão poético, tão...
    puxa!
    gfdklshglkfdhsglkfdhslghfdsgfds

    ps: a nicole é tudo, ok?

    ResponderExcluir